Criação de porcos para engorda

Núcleos para Suínos: Núcleo Nutripig; Núcleo Poli Pig; Núcleo Tec Suíno; Núcleo Evolutec Suíno; e Núcleo Pró Suíno Engorda.

Criação de porcos para engorda

A criação de porcos cresce no Brasil. As perspectiva da suinocultura são favoráveis. Por isso, neste texto encontre informações sobre a criação de suínos para engorda.

Invista na sua profissionalização para a criação de porcos

Dependendo do tamanho da sua granja de porco e da qualidade do seu trabalho é importante investir na profissionalização. Isso porque o mercado de criação de suínos conta com perspectivas favoráveis, e você pode ter um bom lucro se buscar informações e profissionalizar o conhecimento. Não deixe de procurar ajuda e buscar informações para melhorar a criação de porcos.

Registro no MAPA

É fundamental que se tenha  o registro no Mapa para a produção e comercialização de rações

Como descrito no próprio site do Mapa:

Os trabalhos da CBPA na suinocultura são desenvolvidos com objetivo de elevar o grau de bem-estar dos suínos, especialmente com a adoção de novas práticas de alojamento e enriquecimento ambiental, assim como combater a resistência aos antimicrobianos.

Encontre Núcleo Para Suínos

Raças para criação de engorda de porcos

Criação de porcos para engorda

Vamos apresentar algumas raças para criação de porco:

DUROC

Raça de origem americana tem boas qualidades de crescimento e qualidade da carne, uma vez que é muito magra. Nos parâmetros reprodutivos, é inferior ao grande branco e à raça, e é usado como linha parental.

PIETRAIN

Esta raça é a que apresenta a pior taxa de crescimento, com taxas de conversão na reprodução. No entanto, possui uma porcentagem maior de peças nobres. Possui gordura intramuscular, que geralmente é mal avaliada. Ao cruzá-lo com Landrace, Yorshire, Hampshire, temos um excelente desempenho do canal que equivale a um peso maior para o sacrifício.

HAMPSHIRE

É uma raça de origem americana, possui parâmetros de boa qualidade, mas sem atingir os de Pietrain. É geralmente usado como finalizadores de carne masculinos.

BRANCO GRANDE

Esta raça é a melhor em termos de prolificidade, qualidades maternas como capacidade e produtividade do leite. A idade da puberdade é posterior e apresenta uma taxa de crescimento mais rápida. A  quantidade de gordura infiltrada é maior do que no Duroc.

TERRENO

É usado como uma linha materna ou paterna pura. Índices produtivos muito semelhantes ao Large White, embora tenham maior desempenho e duração do canal. É conhecido do tipo magro, pois representa baixo espessamento, é uma raça dos mais utilizados.

Sistema de criação de porcos e Estrutura para criação de porcos para engorda

Atualmente, as fazendas de suínos são desenvolvidas em três locais de produção:

Local 1

Dentro deste local de produção, estão as áreas de quarentena e aclimatação, serviços e gestação, laboratório de inseminação artificial e maternidades, as instalações foram projetadas para atingir a produção máxima de leitões desmamados/porca/ano, dependendo do clima e focado principalmente no conforto dos porcos, seu objetivo final é a produção de leitões desmamados.

Local 2

Neste local, insira os porcos provenientes do local 1, ou o que são, porcos entre 21 e 28 dias de idade, seu estágio produtivo inclui um período de 7 semanas, ou seja, eles terminam seu tempo em Este site aos 70 dias de idade (10 semanas) e pesando pelo menos 30 a 35 kg.

As instalações de manejo de suínos são cuidadosamente projetadas para tirar o máximo proveito dessa etapa.

Local 3

Aqui são alojados os porcos provenientes do local 2, ou seja, porcos com 10 semanas de idade e um peso mínimo de 30 a 35 kg, dependendo da estratégia de vendas de cada fazenda que os porcos irão ao mercado a idade média entre 22 e 24 semanas e peso médio entre 90 e 110kg.

As instalações do local 3 são projetadas para proporcionar aos suínos o máximo de conforto e uma taxa de crescimento mínima de 850gr/dia, considerando ventilação, densidade populacional, qualidade da água e disponibilidade de alimentos em todos os momentos.

Custo das Instalações

As instalações devem ser funcionais e, se possível, utilizar os materiais disponíveis na área, a fim de reduzir os custos de investimento, que serão amortizados no prazo máximo de 15 anos. Eles também devem ter instalações para manuseio de materiais, animais, alimentos, água, ar, fechaduras etc., e proteção contra o contato indireto com outros porcos através de pessoas e veículos (biossegurança).

Distribuição de instalações e infraestrutura

Conhecer as necessidades de infraestrutura (escritórios, banheiros, armazéns, fábricas de alimentos, tanques de armazenamento de água, sistemas de tratamento de remanescentes etc.) e calcular o número de espaços vitais para facilitar o manuseio dos animais, com a ajuda de metodologias especial, uso de fluxogramas e principalmente através de fórmulas.

Necessidades de água

É essencial ter um bom suprimento de água em quantidade e qualidade em qualquer fazenda de porcos, especialmente para atender às necessidades dos porcos e a limpeza das instalações, também é essencial armazenar a quantidade de água necessária por 3 ou 4 dias.

Gerenciamento de remanescentes

É importante planejar cuidadosamente o descarte ou uso de resíduos agrícolas, evitando possíveis contaminações, maus odores e produção de moscas.

Higienização

A gestão do meio ambiente para o porco recém-desmamado deve contemplar, por um lado, a recepção dos animais e, por outro, a conservação adequada do ambiente em que eles estarão localizados. Higiene é fundamental!

Ração para criação de porcos 

É conveniente alimentar os porcos usando um sistema de “pouco e frequente”, pois é possível que os animais sempre consumam um alimento limpo, fresco e, portanto, completo em termos de suas características organolépticas e nutricionais. Como em qualquer estágio produtivo do porco, é importante manter os alimentadores limpos e evitar o acúmulo de alimentos.

É necessário garantir o livre acesso de todos os porcos ao alimento, para que ele seja distribuído uniformemente por todo o alimentador e forneça espaço e número de bocas suficientes, especialmente no sistema “pequeno e frequente”.

O fornecimento constante e adequado de água deve ser garantido, por isso é aconselhável verificar os bebedouros pelo menos duas vezes por dia. A água deve atender aos requisitos mínimos de consumo. Para garantir um consumo adequado, é aconselhável que cada local tenha pelo menos dois bebedouros localizados a uma altura de 20 a 30 cm, para leitões desmamados entre 14 e 28 dias.

Por fim, o consumo diário deve ser registrado, a fim de ter um controle que permita conhecer o desenvolvimento dos animais e a qualidade dos alimentos.

Continue lendo:

Sobre AB Araujo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *